17 setembro 2015

O concerto e afins


Depois do jantar em casa da avó fui trabalhar para a barraquinha do meu grupo de catequese. Estamos a angariar dinheiro para a nossa ida às Jornadas Mundiais da Juventude em 2016, na Polónia. Foi assim durante a noite de domingo e o dia inteiro de segunda. Ainda juntamos algum, bem bom!
Na segunda à noite tivemos o primeiro ensaio da última semana de preparativos para o concerto do meu coro. Na terça tivemos missa da padroeira da terrinha, e bem...Nós cantámos a mãe companheira, e digamos apenas que estávamos com a potência toda, resultado? A Nea arrepiadinha feita galinha. Olhei para a Dih, ela estava a chorar e fez-me um olhar como quem diz: Eu sei. No dia seguinte cheguei ao face e tinha uma imagem do tipo «Aquele olhar que só você e sua amiga entendem» e é isto.
Quarta mais ensaios. Quinta começaram as arrumações e digamos apenas que aquilo estava tudo menos limpo! Eu fiz de tudo, limpei vidros, varri, mas o que fiz mais foi passar a esfregona pelo chão porque todos concordaram (não sei porquê) que eu era a melhor nisso. Ficamos lá entre arrumações e preparativos até às 19h, depois fui jantar com a Maggie e às 20h30m estávamos de volta para outro ensaio.
Sexta foi apenas o ensaio geral à noite. E eis que chega o grande dia... O sábado, eram 9h em ponto quando cheguei ao patronato. Até à hora de almoço nós mudamos os bancos do andar de cima para o jardim, pusemos os panos na entrada para dar um ar de cortinas (tipo circo, imaginem) e colocamos a passadeira vermelha. Depois fomos almoçar e às duas menos quê voltamos à base, arranjamos tudo o que tinha de ser arranjado. Às 16h fomos todos tomar banho e vestir as nossas t-shirts do grupo, às 17h estávamos lá outra vez para o sound check. Lá fui eu a essa hora e nesse dia, eu só fui a casa tomar banho, e foi rápido!
O pessoal foi chegando, tiramos muitas fotografias, nomeadamente eu, as gémeas, a Maggie, a Rachel e a Tris. A Tris é segunda como eu, mas tem um vozeirão que senhores...Eu adoro aquela miúda, ela é linda, é fortezinha como eu mas é linda, tem uma cara tão fofa! E é daquelas pessoas que só está bem a fazer-te rir e não gosta de ver ninguém triste.
Jantámos, e às oito e meia actuou o primeiro grupo. Tivemos alguns grupos que actuaram antes de nós, nós fomos os últimos claro. Cantamos o que tínhamos a cantar, e antes do nosso hino a Jillian (namorada do maestro, adoro-os!) leu um texto, deixo-vos aqui um excerto para entenderem umas coisas:
«E é por isso que hoje todos juntos fortalecemos o lema 'Serei sempre o nome do coro', não o tendo na cabeça mas sim no coração, coração este que bate aceleradamente por este grupo, por esta família, por esta maneira de viver. Coração este que carrega o emblema que nos faz ter tanto amor pela t-shirt que trazemos vestida. Coração este que quer levar o nome do coro onde ele merece estar, bem lá no alto.»
O texto era comprido, e ainda não ia a meio já estava a Ashley a chorar. A Ashley concorreu à segunda fase porque não fez um exame na primeira. Ela é da minha idade mas trocou de curso então ficou um ano "para trás". No texto a Jillian falava de sonhos, de lutar por eles e alcança-los e ela começou a chorar aí. Depois qualquer pessoa que dá valor, que sente tudo no coro iria ficar tocado com aquele texto. Eu fiquei, mas não chorei! Até ver... Depois chamamos os ex elementos ao palco e a nossa Joo, do nosso trio, veio para a nossa beira, abraçamo-nos as três todas emocionadas e... mal se cantou o primeiro verso do hino... lágrimas, lágrimas na face da Nea! Foi lindo, para mim, foi o melhor ano de todos porque apesar de o público não ter dado tanto como nos outros anos, nós demos, eu dei mais de mim este ano do que nos outros todos. Eu estou mais unida a certas pessoas do que nos outros anos todos, eu estou no coro de uma maneira que nunca estive nos outros anos todos!
Depois do concerto arrumamos tudo e fomos para cima, para os nossos quartos improvisados, estendemos as mantas e os sacos cama. Estávamos com tudo arranjado e arranjados eram 3h da manhã. Tentamos arranjar coisas para fazer, mas estávamos tão cansados que nem um filme aguentamos e adormecemos todos. Éramos 11 pessoas numa das salas, incluindo dois casais, o do maestro claro. Portanto, no meu quarto estavam os responsáveis, os responsáveis pelo coro e os responsáveis que queriam dormir. No quarto ao lado estavam 6 rapazes, um deles era um miúdo de 13 anos que parece ter bem menos, a Caroline foi lá e perguntou se ele queria dormir, ele disse que sim e ela trouxe-o para o nosso quarto, vão 12. Ainda demorou para adormecer-mos porque os moços não se calavam mas o cansaço era tanto que lá conseguimos.
Eram 9h15, eu e a Caroline acordamos precisamente ao mesmo tempo, fomos as primeiras. Rimos da posição em que o tal miúdo do outro quarto estava a dormir, do maestro a rossonar e do Stiles a falar durante o sono. (Stiles- namorado da Ingrid, a que toca violino e foi ao factor x, não digo quando entrou nem quando saiu :p) 
Pouco depois todos começaram a acordar, fomo-nos vestindo e tomando o pequeno almoço. Ao meio dia fomos para um casamento, quem é que se casa na hora de almoço?! Aquilo acabou às duas e foi quando fomos almoçar. Eu almocei e vim-me embora que já não me aguentava em pé.
Cheguei a casa, deitei-me no sofá e adormeci. Fiz febre e tudo. Ainda na ontem estava com tosse, mas já bem melhor.
Foi isto minha gente... Lindo!

6 comentários:

  1. São momentos únicos, especiais e que nunca esqueceremos!
    Espero que estejas melhor*

    ResponderEliminar
  2. Que fiques completamente bem querida :)

    ResponderEliminar
  3. r: senão for assim não consigo dormir :s

    ResponderEliminar
  4. Também estou a trabalhar para ir às JMJ, na Polóniaaaaaaaaaaa :))

    ResponderEliminar
  5. r: roupa preta nunca foi o meu forte.. só uso mais em ocasiões formais, ou no outono e inverno :))

    ResponderEliminar

Não me diga que o céu é o limite, quando há pegadas na Lua.

Devaneia para a frente*
Os comentários serão respondidos no teu blog, se demorar muito... a culpa é da falta de tempo e/ou da preguiça!