Balançar como quem avança ♥ || Big Recordar é Viver #3


(Espero que tenham noção do testamento que aí vêm...)
É o último dia do ano não é? Passou.... Passou não muito rápido nem muito devagar e eu fico feliz por isso! E por isso mesmo eu vou fazer aqui um balanço, assim como quem avança. Recordar os bons e os maus momentos deste ano que foi 2014. Tenho muito por onde lhe pegar...
Vamos fazer isto por meses sim?
Janeiro. Em janeiro não entrei com o pé direito, digo isto no sentido literal, porque eu fiz questão de saltar da cadeira com os dois pés. E pelos visto até que valeu a pena. Uma semana depois de entrarmos no novo ano foi o meu aniversário.... Coisa simples, jantar fora com os pais, o avô e a tia, não fiz festa para os amigos até porque não queria nada fazer 18, mas 18 revelou ser uma boa idade. Em Janeiro começamos a planear o virar a página e ficou decidido que eu iria fazer um solo. Em Janeiro tive imensas actividades no coro, o passeio, a "dormida", coisas boas!
Fevereiro. Em Fevereiro começaram as sessões de grupo para controlo da ansiedade e doenças crónicas, gosh, aquilo fez-me mesmo bem!
Março. Março foi um mês em grande. Foi corrupio o mês todo, mas um corrupio bom! Em Março foi a vigília da zeladora da igreja que tinha cancro, tocou-me tanto. Em Março foi O concerto, o virar a página, aquele que nós tanto ansiávamos, que nós estávamos tão nervosos mas que acabou por correr às mil maravilhas e foi tãooo lindoo! Em Março as coisas com a minha prima resolveram-se, desejei-lhe os parabéns quebrando o silêncio que existia a algum tempo e fazendo com as coisas melhorassem.
Abril. Em Abril foi o jantar do pessoal do concerto virar a página. Em Abril foi só festas! Festa de aniversário deste, festa de aniversário daquela. Jantar disto, jantar daquilo... Em Abril tive alta da pedopsiquiatria!! No more depressed Nea. 
Maio. Maio foi um mês de mudanças, até aqui na blogosfera, larguei aquele blog em que tinha moonteees de seguidores e preferi mudar-me porque confiei em quem não devia digamos... Prometi a mim mesma que iria dar uma chapada de luva branca a muita gente, e hoje, olhando para trás, vejo que cumpri essa promessa. Em Maio deixei-me tomar pelo cansaço, não conseguia gerir tudo ao mesmo tempo, tive de fazer uma pausa nas aulas de código e começar a tomar vitaminas. Maio era um mês marcante já por natureza, fazia anos que o meu padrinho morreu e que a minha avó tinha sido internada para nunca mais sair de lá. Isto juntado a exames e fase de candidaturas... É foi um mês mesmo cansativo.
Junho. Junho foi o derradeiro mês. O mês dos exames, do fim do secundário, sim porque eu não fui à segunda fase a nada. No último dia de aulas eu chorei imenso quando cheguei a casa, não me perguntem porquê. Não é porque iria ter saudades daquela gente, porque a maioria do pessoal daquela turma provou e mais que provado que não merece a minha atenção. Mas havia pessoas lá que eu adorava, a S., a I., a V., oh... Chorei porque sabia que era o final de um ciclo e porque não sabia o que me esperava dali para a frente, não sabia mesmo. Em Junho foi o aniversário do coro, eh pah! Foi tão, mas tão lindo!! Em Junho foi o passeio anual do coro, em que eu fiz um PR7 e foi a melhor experiência da minha vida até então! Em Junho tive o meu baile de finalistas, o meu lindo e espectacular baile de finalistas.
Julho. Eu não sei porquê, mas eu acho que Julho foi O mês! Fui ao concerto dos meus meninos, vi finalmente os D.A.M.A ao vivo e se já era fã, naquele dia eu passei a amá-los ainda mais! Na altura podia parecer que não tinha gostado nada, mas agora que olho para trás o campos de trabalho foi mesmo muito bom. Eu sei que houveram muitas regras, e o sítio do outro ano era melhorzito, mas o pessoal deste ano... Ai o pessoal deste ano! Não tenho mais nada a dizer sobre este mês!
Agosto. Em Agosto houve a viagem medieval aqui da terrinha, que é sempre da melhor cena que é. Foi quando eu descobri que o Ian conhece o Toby, o mundo é mesmo pequenino. Mas acho que esta foi a única coisa boa deste mês. Em Agosto o meu pai ficou com uma pneumonia extensa e foi um susto para não recordar. Em Agosto preferi ir para o Algarve com a família em vez de ir a Taizé com o grupo de catequese, e arrependo-me profundamente ainda hoje.
Setembro. Em Setembro, houve festa de Hogwarts, contrariando todos que pensava que não iria haver este ano. O meu coro cantou em tantas eucaristias quanto a tuna principal. Em Setembro descobri que tinha entrado na UTAD, o último sítio em que me imaginava a entrar. Ponderei durante imenso tempo se ia ou não, chorei imenso quando estava na cama. E acabei por decidir mudar de opção, considerar coisas que nunca tinha colocado sobre a mesa antes, encontrei novamente a criminologia e arrisquei, entrei na Universidade Fernando Pessoa e acreditem, foi das melhores coisas que me podiam acontecer este ano, e nos outros todos que estão para trás, foi o realizar de um sonho. Em Setembro a minha tia não andava muito bem, e lixou a cabeça a toda a gente cá de casa.
Outubro. Em Outubro em fui batizada, passei oficialmente de bicho a caloira. Adorei, foi tão xiiroo. Em Outubro foi também a serenata ao caloira, coisa linda. Em Outrubro foi o Halloween que eu tanto gosto. E vendo deste prisma, outubro foi um mês chochito...
Novembro. Em Novembro começaram as frequências. Em Novembro houve as cheias aqui no prédio. Em Novembro matei as saudades da Carol e da Cath e vi finalmente o The Purge Anarchy. Em Novembro vi o The Hunger Games: Mockingjay part 1! E adorei tudo, desde o argumento até à banda sonora. Em Novembro provei que não era uma simples menina no meio da silva que é a universidade! Em Novembro perguntaram-me se eu queria entrar na cruz vermelha. Em Novembro comecei a rubrica Recordar é viver aqui no blog.
Dezembro. Em Dezembro eu andei eléctrica. Em Dezembro saiu o resultado da bolsa, com o qual fiquei super revoltada e decidi lutar. Em Dezembro tive os anos da Rachel que foi uma noite muito boa. Em Dezembro tive um Natal bom, contrário a tudo aquilo que eu pensei que ia ser. E em Dezembro, na segunda passada, recebi a minha prenda de Natal! Um smart, verde fluorescente e todo fofo! Mais um incentivo para tirar a carta.

E ao longo deste ano conheci e tornei amizades blogosféricas mais fortes com pessoas como a Roxy, a Abby, a Andreia Morais, a Amy, a Índia, a Catarina Sofia', a Effy, a P', a Isabella, a Marisa... E tantas outras que eu tenho a certeza que amanhã irei ler o comentário de algum de vocês e vou lembrar-me que também deveriam constar nesta lista, mas que devido a todas as pausas que este texto teve até ficar pronto, não constam dela.
Fiz também amizades para além da blogosfera, este ano eu e a Rachel tornámo-nos amigas, até então eramos apenas conhecidas do coro, assim como o Toby, a Sophie e a Phoebe. Eles são das melhores pessoas que conheço, fazem-me muito bem e espero guardá-los durante muitoo tempo.
Fiquei viciada em mais séries, actualizei em pouco tempo as que já seguia antes. Vi imensooos filmes! Ri às altas gargalhadas com Os Croods, Os monstros das caixas, Os pinguins de Madagáscar e com o Alexandre e o Terrível, Horrível, Nada Bom, Péssimo Dia. Chorei rios com A culpa é das estrelas, If I Stay. E adorei o Frozen, The Hunger Games: Mockingjay part 1 and soo on...

Foi um ano mesmo buum, eu sei.
Bom ano de 2015 para vocês minha gente! 




P.s. E que tal o novo visual?

Ando sem inspiração nenhuma...


Eu ando bem, a sério!
Muito estudo, o que leva a cansaço e falta de originalidade e inspiração para posts... e para o "recordar é viver"
Só sei que aquelas pessoas com posts no face do género "Se prepara porque quando chegar às 00:00 do dia 1 de Janeiro de 2015 eu vou deixar muita coisa para trás" e ""2015 chega rápido que eu estou farta de certas coisas e pessoas" me irritam e dão-me pena dessas pessoas. Será que não entendem que não é por o ano mudar que os problemas vão deixar de existir e a vida vai ser perfeita? Aquilo que tem de mudar são as próprias pessoas, as atitudes e se acham que precisam de um ano acabar e começar outro para fazer essa mudança, então algo está mesmo mal.

Antes do final do ano vou fazer aqui o "Balançar como quem avança" que foi um desafio proposto por uma blogger e que consiste em fazer um balanço do ano que passou*

Então é Natal...


... Oficialmente dia de Natal. E essa meia noite como foi?  Bem este post é agendado por isso eu não faço a mínima ideia de como foi a minha, talvez mais logo ou amanhã passe por cá e vos conte tudo!
Mas entretanto, a Amy  nomeou-me para a tag have a very bloggy christmas e eu já tinha visto a tag noutros blogs e adorei, por isso irei fazê-la, hoje. Que dia melhor?

regras:
não gosto nada de regras nestas coisas! :p

perguntas:

1. árvore de natal artificial ou natural? 
Artificial, ora não vamos andar aí a arrancar as naturais só por um dia!
2. natal com neve ou sol? 
Adorava ter um natal com neve, juro. Mas era só um, apenas e só. Porque eu tenho este amor infindável pelo tempo soleiro mas frio, não sei explicar, mas amo mesmo. Sinto-me tão bem, e quando o tempo começa a ficar assim (outubro, fins de outubro) eu digo "Já cheira a Natal" porque para mim Natal que se "prese" é com este tempinho!

3. esperar pela manhã ou abrir os presentes à meia-noite?

Esteja em minha casa, na casa do avô, na casa da tia, na casa da avó, como queiram, as prendas do sítio onde eu estou têm de ser abertas à meia noite! Porque foi assim que eu fui habituada, foi assim que eu cresci e é com isso que eu tenho boas memórias.
4. qual o filme que adora ver nesta altura? 
Desenhos animados, macacada, natalícia!
5. cânticos de natal nos shoppings. sim ou não? 
Depende do tempo que eu estiver no shopping, é assim no metro a música é sempre natalícia e na maior parte dos sítios onde eu vou tipo shopping dá música natalícia. E é assim, se eu estiver lá muito tempo, ao fim desse tempo eu começo a cansar de ouvir aquilo, se estiver lá pouquinho tempo é na boa, adoro!
6. qual o uniforme que usa no dia de natal? pijama ou veste toda bonita? 
24 é pijama, seja em minha casa ou em casa de quem for, porque só vou a casa dessa pessoa no fim da noite e não vale a pena vestir-me toda catita para ir uma horita ou duas a casa de um familiar. Já dia 25 passa-se um dia praticamente inteiro na casa da pessoa, então eu arranjo o cabelo (esticado ou ondulado, é como me der na telha na altura), visto uma saia ou um vestido (é das únicas alturas do ano em que eu visto coisas assim), calço uns sapatos todos catitas mas confortáveis, faço um risco no olho e ponho batom e lá vou eu.
7. qual a sua comida de natal favorita? 
A caldeirada e os bilharacos!!
8. o que quer receber este natal?
Eu preciso mesmo de um tablet, mas se me derem livros e um guylian já me fazem feliz.
9. planeia antecipadamente os presentes ou é à última hora? 
O ano passado, na véspera de natal à tarde, fim de tarde mesmo, escrevi uma carta para as pessoas da família com que ia estar. É raro eu dar prendas, até porque é raro eu ter dinheiro, não sou daquelas que recebe mesada, até porque não quero nada disso. Mas quando vejo que tenho dinheiro que me deram ao longo do ano e que não preciso para algo mais importante, eu compro alguma coisita. Este ano vai estar complicado, portanto nem uma coisa nem outra...
10. veste de pai natal? 
Só me vesti uma vez e foi quando os meus tios ainda trabalhavam em coruche, tínhamos ido lá passar o Natal e eu vesti-me para surpreender o nino. Mas normalmente quem faz isso é o meu pai.
11. qual a sua música favorita de natal?  
"Nesta noite branca" dos anjos, juro-vos que é a minha música de infância nesta época.
E esta:
Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina, e nasce outra vez.
Então é Natal, a festa cristã
Do velho e do novo
Do amor como um todo
Então bom Natal, e o Ano Novo também
Que seja feliz quem souber o que é o bem.

Então é Natal, pro enfermo e pro são

Pro rico e pro pobre, num só coração
Então bom Natal, pro branco e pro negro
Amarelo e vermelho, pra paz afinal
Então bom Natal, e o ano novo também
Que seja feliz quem souber o que é o bem.

12. onde vai passar o natal este ano?
Em casa da minha tia, que é a da minha avó, a meia noite, como sempre. Depois amanhã acho que é à noite vamos ao café da outra tia, se o meu avô não quiser, é em casa da tia outra vez. E ao meio dia acho que vou a casa da avó do lado do pai, porque o meu pai é o único filho que ela tem por perto e não tem jeito nenhum ela passar o natal sem ele. 
Eu sei que a minha família parece enorme e super unida e linda, mas acreditem, não é. É só por hoje, acho que depois volta tudo ao normal...



nomeações:

É a minha prenda para vocês (má prenda, eu sei), quem quiser pode levar*

Be Happy*

Ontem estava a tentar dormir e comecei a ficar cheia de frio, depois lembrei-me de um sem abrigo que vi deitado numa das portados de um teatro dos aliados, apenas com uma colcha por cima dele, quando estava a vir embora ontem, não senti mais frio. De seguida lembrei-me que provavelmente o Natal dele seria passado ali, ou em outra rua qualquer, mas sozinho, apenas com os "vizinhos" sem abrigo, ou secalhar até sem isso.Tudo isto para vos dizer que, mesmo que sejam daquelas pessoas em que o Natal é apenas mais um dia e que já não vos diz nada, por mais que vos pareça ser tudo à volta do consumismo... Aproveitem, com a vossas famílias ou amigos ou whatever, aproveitem enquanto têm pessoas por mais que as acham chatas, ou nada confortáveis de se conviver. Aproveitem enquanto têm algo para por na mesa, enquanto têm mesa, enquanto têm cozinha, enquanto têm casa. Aproveitem, sejam felizes, sorriam, abracem, chorem de alegria mas não passem esta noite e o dia de amanhã a pensar nas coisas más desta época como o consumismo ou no quanto aquela pessoa vos irrita por isto ou por aquilo. Aproveitem!
Feliz Natal ❄ 

A melhor coisinha...

Soooo us! *
No outro sábado (dia 13) a Rachel fez anos, fomos jantar e à meia noite cantamos os parabéns, ficamos no restaurante até à 1h da manhã. Aquilo era uma quinta, e a partir de uma certa hora começou o karaoke, entre os intervalos de karaoke davam músicas brasileiras e isso tudo, daquelas com os passos todos direitinhos tipo lepo lepo e por aí fora, devem estar a imaginar a festa.
Quando saímos da quinta, eu, a Rachel, a Phoebe, a Sophie e o Toby fomos para um bar aqui da zona, o ambiente é muito bom e do quê que o Toby se lembra? Jogar setas... Ao início nós não queríamos, mas ele ateimou tanto que nós acabamos por ceder. Asneira, asneira feita! A Sophie e a Phoebe eram calminhas, como sempre. Mas eu e a Rachel eramos um perigo de seta na mão, perigo para a pontuação do Toby, não sei como, chamem-lhe sorte de principiante, mas nós acertávamos nas casas mais altas até houve uma altura em que eu tinha mais casas cheias do que o Toby. Estavam uns amigos dele lá numa mesa ao lado e num certo ponto o Toby disse-lhe: "É o que eu digo, esta rapariga consegue fazer o impossível!", se vocês já achavam isto, pronto, o Toby confirma-vos!
Cheguei a casa eram 3h e quê da manhã. Mas o dia foi espectacular, esta gente é mesmo o melhor que tenho.

P.s. Houve um pequeno precalce com o instagram aqui do blog e eu tive de apagar a conta e criar uma nova, vão lá acima ao link e sigam de novo* 

Fiquei parvinha!

Sabem, aquele teste que tinha uma questão de desenvolvimento a valer 13.5 valores? Esses 13.5 valores a juntar aos 7.5 da escolha múltipla dava um total de 21 valores, a prof retirou 1 valor à questão de desenvolvimento, ficou portanto a valer 12.5. Sabem quanto é que eu tirei nessa questão? 11! 11 em 12.5! Sou anormal, eu sei... Errei 3 escolhas múltiplas e tive uma nota final de 17 naquele teste. Fiquei tola quando vi a nota, nem me estava a acreditar no que vi! 
Agora, o próximo teste... Vai ter 1 questão de desenvolvimento, com várias alíneas a dizer o que deve conter a resposta, uma questão... A valer 20 valores. Agora pensem.

Vou vestir a armadura.

"A vida não tá fácil princesa, chegou a hora de tirar a coroa e vestir a armadura."
Quanto à bolsa, não vou desistir, fiquei muito mal ontem, mais uma vez recorri à minha prima que me deu os melhores conselhos e reclamei. Dos mil caracteres máximos que eles exigiam, escrevi os mil, disse tudo o que era importante dizer. Disse que inicialmente a simulação me atribuía 3000 euros, ou seja, que me cobria totalmente as propinas; disse que eram familiares que me estavam a emprestar dinheiro até a atribuição da bolsa; e disse que teria de desistir se não fosse atribuída uma bolsa mais alta e justa. A minha prima disse que escrevi tudo bem, que agora o meu processo voltaria a ser o primeiro e que seria avaliado por outra pessoa do dges, que podia ter sorte e a bolsa ser aumentada logo ou, o mais provável, que seria chamada para entrevista. Ela é sempre chamada para entrevista, todos os anos e diz que eu só tenho de manter a postura e ateimar com eles, para eles verem que eu preciso mesmo. 
Eu vou lutar, há gente com pais empresários que recebem a bolsa de 300 euros por mês só porque os pais têm quem trate disso por eles, vou à entrevista e vou mostrar a minha revolta e a minha posição até ao fim. Ontem fui-me muito abaixo, mas hoje, hoje só quero mostrar a injustiça que eles estão a cometer e provar que consigo continuar na universidade.

Mensagem da Blaire:
"Hey minha princesa as melhoras, então eu e a Taylor estaremos a lutar contigo para que ganhes esta batalha da bolsa, o que não há dúvida nenhuma de que isso vai acontecer! Por isso, cabeça erguida e força, esta vai ser apenas mais uma fase menos boa e que vai ser ultrapassada como só tu o sabes fazer. Beijinhos!"

Que dia!


Ontem foi um domingo para esquecer... De manhã a minha tia liga à minha mãe a dizer que o marido de uma amiga da família tinha morrido, a rapariga deu o mesmo nome da minha avó a filha em homenagem a ela, a menina tem 3 anos se não me engano e já ficou sem pai...
Depois volta a ligar a dizer que a avó da minha prima afastada que anda comigo no coro e que eu adoro está cada vez pior e que tem pouco tempo... Mandei logo mensagem à miúda a dar o meu apoio como sempre.
Ao fim do dia, foi o que contei no post anterior, felizmente foi mais o susto e o estrondo do que outra coisa... A minha prima deu apenas um mau jeito no pescoço, o meu tio nem foi para o hospital e a minha tia ficou muito aflita e foi para o hospital com colar cervical e tudo, mas estava apenas pisada. 
Mas bem, o dia acabou e que não se repita!
Hoje a gripe decidiu apanhar-me... Hoje foi dia da mãe, sei que para muita gente este dia é em Maio, mas eu sempre fui habituada a ser hoje e para mim este é que é o verdadeiro dia. Foi um dia muito bonito dei uma rosinha e um beijinho à minha mãe e fui ao cemitério colocar uma rosinha na campa da avó, nada demais porque para demonstrar o nosso carinho pelas mães não deve de ser apenas neste dia ou em Maio!

22:14 - Já saíram os resultados da bolsa, vou receber 1068euros por ano, o que dá 168euros por mês, ou seja, teria de pagar mais 100 euros de propina, fora os transportes que são outros 100. Fiz reclamação. Fiquei destroçada.

Recordar é viver #2

O concerto virar a página, o concerto virar a página mil vezes.
Fez em Novembro um ano que isto aconteceu, e eu continuo sem conseguir descrever aquela noite! Foi lindo, as pessoas espectaculares. Ainda há um mês para aí, no concerto de são martinho, o maestro do coro cantou o "Virar a Página" e assim que ele tocou os primeiros acordes na guitarra a Rachel olhou para mim, eu olhei para ela e sorrimos com uma nostalgia enorme nos olhos. Eu não consigo colocar este dia num texto grande e lindo como o da parte anterior da rubrica, não consigo porque é demasiada emoção e memórias para estar a colocar em palavras. Foi lindo e enquanto tiver memória não vou esquecer porque,
Recordar é viver ♪ 





18:10- A minha prima, S.C.* e os pais tiveram um acidente. Caiu-me tudo....

Andas eléctrica rapariga!

Friiioooo!

Não sou eu que estou a afirmar o que está no título, disseram-me hoje.
" E porque tens isto para esta disciplina, e porque vais ter teste à outra. E porque as jornadas, e porque entras às 8h30m e sais às 20h30. E porque tens a feirinha amanhã. E porque tens isto, aquilo e acoloutro para a semana. E porque a cruz vermelha parece ser mesmo gira. Andas eléctrica rapariga!"

Uma das minhas vizinhas aqui do prédio é psicóloga, eu tive uns problemas quando era pequena (só em pequena?!) e foi por essa vizinha que eu fui acompanhada. Quando eu entrei na universidade a minha mãe contou à mulherzinha e ela disse que estava a introduzir estagiários criminólogos no gabinete dela. Ontem eu percebi porquê que ela, psicóloga, está a introduzir estagiários, criminólogos, no trabalho dela. Então é o seguinte: Na universidade pública o curso é mais à base de direito, já na minha o curso é mais à base das ciências sociais, eu já sabia isto mas com perceber tudo eu referia-me a perceber o porquê de ser à base das ciências sociais, resumidamente é porque desta forma temos um leque de saídas profissionais mais diversificadas. Daí, o trabalhar com uma psicóloga ser opção. E, pelo que eu percebi, os da universidade pública, mais à base de direito portanto, tem uma visão muito fechada no que toca a conceitos, etc, etc... Fim!



P.s. Já votaram na sondagem para "Blogger do mês" no blog da Italiana? Se não, estão à espera do quê? Podem escolher várias!
P.p.s. Desculpem pelo shitty post, mas eu estou com bastante sono e sono não combina com inspiração para posts decentes.

A última oportunidade*


Seguindo a lógica da Andreia Morais aqui. Venho hoje dizer-vos:
"Não podemos perder tempo, ele é que nos perde a nós.". Este é o último mês do ano, a nossa última oportunidade! Façam tudo o que ainda não fizeram, esqueçam os medos e as barreiras. Vivam tudo ao máximo. Não desistam. Corram atrás do que querem. Transmitam o vosso calor humano, as vossas boas energias. Dêem o litro nas últimas avaliações. Aproveitem as férias da melhor forma possível.
"O sol ainda brilha lá fora, abre a porta, olha uma vez mais para toda a beleza que tens à tua volta e sai para a rua.". E se não foi à 11ª, que seja desta!
Bom mês! ☂ ❅ ♡