É como quem me mata


Julho é um mês de literalmente amor-ódio. Num momento estou a rir às gargalhadas com os meus sois, como mais tarde já estou prestes a desabar por causa de uma música ou lembrança que alguém decidiu despertar. Pode até não ser nada em específico, mas há uma saudade, uma nostalgia que me invade... E eu sinto o meu coração a ficar aos pedacinhos. Por mais atividades, ensaio e saídas que eu tenha, vai haver sempre algo na minha cabeça a dizer que é Julho. E bolas, este mês... É como quem me mata.

9 comentários:

  1. Apesar de tudo, parece que temos sempre ali uma pedrinha no sapato para nos recordar essa mágoa :/
    Força!

    ResponderEliminar
  2. Sinto o mesmo! É um mês sem rotina e que dá mais espaço aos momentos e reflexão, o que faz com que haja momentos bons e momentos menos bons.

    ResponderEliminar
  3. Existem meses assim, vais ver que Agosto vai ser melhor :)


    R : Muito obrigada :)

    ResponderEliminar
  4. Pensa que o mês já vai a meio!! Força ;)

    ResponderEliminar
  5. Sinto algo parecido não só em relação a este mês, como ás férias em si ...
    r: Oh, fazias sim, muito obrigada haha :D
    Pois, é complicado :s

    ResponderEliminar
  6. Há meses que têm esse efeito em nós... Força ;) pensa nas coisas boas e pensa que este mês está também quase no fim :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  7. R: A Psicologia na faculdade de psicologia de Lisboa :s Wow fantástico!! Continuação de boas férias então (;

    ResponderEliminar
  8. Então ainda bem que ele está a acabar :)

    ResponderEliminar

Não me diga que o céu é o limite, quando há pegadas na Lua.

Devaneia para a frente*
Os comentários serão respondidos no teu blog, se demorar muito... a culpa é da falta de tempo e/ou da preguiça!