É, foi um dia cheio de emoções...


Ontem, estive a ver séries até as 16h, depois fui para o ensaio da eucaristia de Taizé que foi feita para dar o testemunho de quem foi.
Foi lindo, em tudo, cantamos super bem, foi super emocionante e isso tudo.
No final da missa o menino Toby queria que eu visse se o ramo das bodas da avó dele tinha mesmo 50 rosas, aka estava a tentar praxar-me, mas correu mal, primeiro porque a Rachel topou o esquema e disse-lhe que ele não o pode fazer debaixo de telha e depois porque ainda não é a minha hora.
De seguida, muito em cima da hora, a Rachel convidou o Toby para ir jantar connosco (pessoal que fez a eucaristia) mas ele disse que queria poupar dinheiro para não sei o quê da universidade. Tchau Toby, fomos comer! Estávamos a morrer de fome, esperamos e depois a espera foi recompensada porque aquilo estava muito bom.
Depois do jantar fomos para a esplanada ao pé da igreja e o Toby foi lá ter connosco outra vez. A Lindsey perguntou não sei o quê sobre a universidade da Rachel e conversa puxa conversa começaram a falar do primeiro ano deles de caloiros e das aulas fantasma, e das praxes e de um rapaz que se mijou porque o Toby o assustou. Este último facto foi deveras estranho sim porque, pelo que percebemos, este menino transforma-se quando praxa :o
Mas uma alma caridosa lá percebeu que eu estava lá e pensou que eu não devia estar à vontade e acabou com a conversa.
Podiam ter continuado que eu até estava a gostar. Mas obrigada!
Com isto tudo percebemos que os jovens da nossa comunidade, sim porque isto tudo não era só gente do coro, se dão mesmo muito bem e somos muito unidos.
Estava mesmo a precisar e estou como nova. Esta gente faz-me mesmo bem!


P.s. Eu sei que me refiri muito a praxe neste post e no outro podem ter ficado com a ideia errada, mas isto é o seguinte. Eu sei que a minha hora de ser praxada irá chegar e este acontecimento não é, de todo, o que eu mais anseio na vida académica. Calha muito ao assunto porque estamos na altura delas, daqui a uns tempos será sobre a serenata e depois sobre a queima....

8 comentários:

  1. * eu com muita vontade de te bater..!*
    Bu Maria!

    ResponderEliminar
  2. A tua hora de ser praxada chegará.
    É bom teres um espaço onde te sintas bem :)

    ResponderEliminar
  3. Cheguei agra ao teu blog, li uns posts e estou a adorar :) Vou seguir-te mais de perto :)
    Relativamente ao assunto da praxe, é normal que vá surgindo, porque como tu dizes é o tema do momento :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Olá, estou a tentar fazer um pouco de divulgação do meu blog visto que tem pouquinho tempo.
    Podes passar por lá?
    Bem e se gostares já sabes :)
    http://cutebutcold.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. O assunto das praxes não me é familiar porque eu recuso-me a falar sobre elas...

    r: Sim, eu tenho de acabar de tirar a carta, que espero que não demore muito, mas depois disso não sei. A minha mãe também deve vir para casa não tarda nada, porque o novo trabalho dela não está a resultar da forma como queríamos e portanto ela vem para casa. Mas é como eu digo, mesmo assim as coisas vão continuar iguais - sem nada para fazer. Preciso mesmo de fazer algo, de trabalhar.
    A sério? O quê, por exemplo? Porque não sei até onde vão as minhas capacidades para conseguir arriscar nesta profissão e porque o meu grande sonho, desde os 12 anos é jornalismo e eu nunca o soube.
    É por isso que eu ouço música sem letra, percebes?

    ResponderEliminar
  6. Assustou-o bastante então! :o
    r: Eu ainda não sei se quero ou não, mas gostava de ter ambas as opções para poder escolher...1 valor parece que não, mas quem está no limiar das médias é muito...Eu já encontrei! :) Vê-se a diferença quando se passa o rato por cima.

    ResponderEliminar
  7. tens tempo para ser praxada (: isso das praxes tá sempre a acontecer durante o primeiro ano.

    r: nesse aspeto (como referiste o caso da tua tia e da tua mãe) acho que não vamos ser assim, mas lá está, chegadas também não creio que sejamos. Não tens de pedir desculpa pelo testamento aliás, eu é que agradeço a ajuda! (:

    ResponderEliminar

Não me diga que o céu é o limite, quando há pegadas na Lua.

Devaneia para a frente*
Os comentários serão respondidos no teu blog, se demorar muito... a culpa é da falta de tempo e/ou da preguiça!