27 junho 2016

Dos acontecimentos dos últimos dias


Aconteceu tanta coisa, houve um "confusão" que levou a uma longa conversa, e as coisas andam a resolver-se aos poucos e poucos.
Por hoje deixo-vos só com umas coisas que me foram ditas, e depois tento contar-vos tudo.
És das pessoas que eu mais gosto, ter-te conhecido foi das melhores coisas que me aconteceu. Se não fosses tu e as tuas palavras nos últimos tempos eu andava perdidinho!
Nunca duvides que és das pessoas mais importantes da minha vida.
E:
És do tipo de rapariga com o qual nunca namoraria. Mas calma....! Isto porque, a nossa amizade é tão importante para mim, é tão especial que eu não quero algo além disto e mais tarde vir a magoar-te.
Eu não te quero ver sofrer, não te quero mal. Preocupo-me demasiado contigo. Nem quando acabou o meu namoro eu andei assim como ando.





Não, eu não lhe disse que gostava dele. Isto veio tudo de uma zanga decorrente no são joão porque eu me senti mesmo mal, completamente posta de parte por ele e não lhe falei mais naquela noite e no dia seguinte. Ele acabou por perceber que era por algo que ele fez, a Caroline explicou-lhe o porquê em concreto e na sexta à noite depois do ensaio ele quis falar comigo. Estava super atrapalhado o rapaz e nem sei explicar como foi aquela conversa. Mas em parte fiquei muito feliz por tê-la, acho que nunca tive uma conversa assim, séria e em que procuramos entender-nos da melhor forma. No final da conversa eu ia abrir a porta para sair da sala, ele disse-me para esperar, eu virei-me e ele abraçou-me, ficamos assim abraçados durante um bom tempo e no fim disse 'desculpa' baixinho e saímos da sala para voltarmos para a beira do pessoal.
No dia seguinte mandei-lhe um testamento onde "respondia" a tudo o que ele tinha dito na noite anterior, e basicamente dizia que se havia pessoa que tinha medo de sair mal, de qualquer tipo de relação, essa pessoa era eu; que ponho a amizade acima de qualquer coisa e valorizo imenso as coisas como elas estão. Disse que sabia da conversa dele com a Caroline e Tris, em que considerou afastar-se para não me magoar e disse que se ele sequer pensou em fazê-lo, então já me estava a magoar porque é das piores coisas que me podem fazer, afastarem-se sem procurarem falar comigo e esclarecer certas coisas, e sendo assim quem se devia afastar era eu. Que só o queria ver bem e sei que anda com muitos problemas, não queria complicar ainda mais a vida dele. Ele respondeu que não complicava em nada a vida dele, que não me quer ver triste, que não se quer afastar, que como disse sou das pessoas que ele mais gosta mas não me quer ver sofrer.
Se entendo toda esta conversa? Não, há coisas que me deixam mesmo sem entender se tem mais alguma coisa por trás. Muitos "mas" que estou a tentar entender. Acho que disse à Caroline que não gosta de mim, mas há quem não acredita. E a Maggie disse que acha que este é um dos típicos casos que ambos gostam, mas não fazem nada porque não querer sair magoados os dois.
É isto, mesmo muito resumidamente!

4 comentários:

  1. Wooow que confusão dos diabos! Sabes o que é que eu acho? Vocês falam muito, mas nunca tocam realmente no ponto principal: falarem do que sentem verdadeiramente um pelo outro. Parece-me ainda que a tua amiga Maggie é que tem razão: vocês estão tão preocupados em tentar não magoar um o outro que nem pensam sequer em dar uma oportunidade de as coisas avançarem mais...
    Até porque se leres o que escreveste o Stiles disse o seguinte: "em que considerou afastar-se para não me magoar" e tu dizes: "e sendo assim quem se devia afastar era eu", ou seja, vocês não querem magoar um o outro, mas ambos escolhem o caminho "afastar-se" que apenas vos faz sofrer. Esquisito, não?
    Conclusão: o que eu acho é que tu devias mesmo abrir o jogo e dizer-lhe que gostas dele e que queres (se realmente quiseres) avançar e apostar numa relação. Porque se repares, no caso de ele também gostar de ti as coisas só não avançam pelo simples facto de ele ter medo de estragar a amizade que vocês tem, por isso, de certa forma acho que tens que mostrar que confias nele e que estás disposta a arriscar. Mas lá está tens de refletir sobre isso mesmo: Nea Maria estás disposta a arriscar?

    R: Ooohh muito obrigada Neazita linda <3

    ResponderEliminar
  2. Há males que vêm por bem! De uma confusão acabou por nascer a oportunidade de ele falar abertamente contigo sobre o quão te estima e admira e sem dúvida que agora a vossa amizade está bem mais forte :)

    ResponderEliminar
  3. sinceramente, nea, acho que, para ele dizer isso de não seres a rapariga com quem alguma vez ele namoraria porque blá blá blá, é porque já pensou nisso. e se pensou nisso, é porque já sentiu alguma coisa mais do que amizade! eu acho que lhe devias dar umas dicas do que sentes realmente e "deixar o clima rolar" :p

    r: já começaste a fazer os exercícios? :p
    acreditas que eu nem sabia que se lançavam os balões no são joão? sou uma bergonha :p

    ResponderEliminar
  4. Ai Nea, eu concordo muito com o que a Mellia e a Amy disseram!
    Se queres, abre o jogo e arrisca, força *

    ResponderEliminar

Não me diga que o céu é o limite, quando há pegadas na Lua.

Devaneia para a frente*
Os comentários serão respondidos no teu blog, se demorar muito... a culpa é da falta de tempo e/ou da preguiça!