Swift

O meu Porto ♡


photo by me*
Onde a  eterna mocidade diz à gente o que é ser nobre e leal.
Quem me segue há algum tempo, ou até quem simplesmente acompanha com atenção os meus posts percebe que eu sou (muito) Portista. Lembro-me - sim lembro-me, eu tenho muitas memórias de quando era mesmo pequenina não sei bem como - de ter 2 anos e por aí fora, e já ser uma criança que vibrava a ver os jogos que berrava os cânticos com o tio e o padrinho e chorava quando a mãe não a deixava ir para a festa com os outros todos porque "era muito pequenina" ou nova!
Cheguei a ter a honra e o orgulho de ainda ver um ou dois jogos no estádio com o meu Padrinho, umas das -se não mesmo a principal pessoa- que me fez ser 'assim'! Sabem quando um familiar, uma pessoa próxima a nós parte e isso parece que nos faz querer gostar de algo ainda mais por essa pessoa, para valer pelas duas? Eu sou assim, com o Porto. Obviamente e naturalmente, uma pessoa já tem razões para apoiar este clube e ser adepto, mas eu comecei a sentir que tinha ainda mais uma para o fazer. Eu amo o Porto por isso e pelos motivos que devem ser. Então como devem imaginar é dos melhores sentimentos que uma pessoa pode ter.
Adoro todas as cânticos que a claque tem, mas aquele que mais me toca e eu mais gosto de cantar e ouvir terá de ser o de
 "Tripeiro eu sou, e tenho o Porto no meu coração. Serás sempre a minha paixão, eu dou a vida para seres campeão. A mim não me interessa onde vás jogar, seja onde for sabes que eu vou lá estar. Nem a morte nos vai separar, até no céu por ti eu vou cantar...."
Não só pela letra, pela maneira e emoção tudo, com que se canta!
Apoio o Porto nas vitórias e nas derrotas, sei reconhecer quando eles erram e quando eles não jogam nadinha, fico cheia de raiva quando um dos jogadores se lesiona e não pode jogar (principalmente quando é por muito tempo) ou quando o treinador faz mudanças de louco! Sei os nomes dos jogadores todos que estão em campo e dos que estão no banco - quando vamos ver os jogos ao campo a Cath ou Carol viram-se para mim "quem é x?" a apontar ou "quem é o número tal/jogador que está ao lado de não sei o quê" e eu sou sempre aquela que diz "é tal!" e confirma-se ahah - e confesso que ainda apoio os que daqui (sim porque é um clube, mas é também uma família, são nossos) saíram e foram para um outro clube..!
Se o meu dinheiro o permitisse viria todos os jogos em casa, e até os fora dela, mas como isso não acontece contento-me com o ver na tv ou ouvir na rádio. Então, no passado jogo contra os Belenenses fui ver o jogo ao estádio, fora pela primeira vez - jurei que nunca mais, mas isso é outra história xd - e se a dor de ver os outros marcar golo e ganhar já é grande ao ver na televisão, então lá... O coração pára. Eu sei falar de futebol, sei ver quando o meu clube não está bem e não sou daquelas que diz que a gente merecia ganhar e acabou não mudo a opinião, não por exemplo neste jogo a gente fez por perder, podiam ter jogado mais, ter dado mais!
Algo em mim já me dizia que não iríamos sair vitoriosos daquele jogo, mas juro-vos que vinha no autocarro de regresso a casa já a pensar "vamos à luz ganhar, ai vamos sim!" e este feeling  manteve-se o resto da semana. E não é que ganhamos??  (Mais uma vez digo, sei falar de futebol, não me venham com desculpas se para vocês o Benfica merecia ganhar o Porto também merecia!)
Já me calei, estou a falar muito neste post eu sei!
Mas bem, vou continuar assim, com esta 'fesada' de que este ano é nosso!
Acreditar, até ao fim, sempre  


Devaneios "parecidos"

1 pequena(s) coisa(s)

  1. Eu também sou portista, mas confesso que ao longo dos anos fui perdendo o entusiasmo pelo futebol. Antes não perdia um jogo e vibrava de uma maneira incrível, mas agora não tanto. Não quer dizer que não vibre, mas é diferente. Torço mais em silêncio ahah, mas por acaso quero começar a perceber mais, até falei disso com o meu namorado :p

    ResponderEliminar

Não me diga que o céu é o limite, quando há pegadas na Lua.

Devaneia para a frente*
Os comentários serão respondidos no teu blog, se demorar muito... a culpa é da falta de tempo e/ou da preguiça!

Insta*