30 novembro 2014

Recordar é viver #1


Lembro-me perfeitamente dos tempos em que saímos do café da minha tia... Éramos para aí umas 30 ou 40 pessoas, os meus pais, os meus tios, os tios-avós, os primos, tchiii, os primos. Lembro-me da minha mãe e a minha madrinha a fazerem o pino e a roda no meio da estrada. Lembro-me de eu e a minha prima (filha da madrinha) a cantar todas as músicas de natal que nos vinha à memória. Lembro-me da minha bisavó no canto da mesa toda contente, com um brilhozinho nos olhos. Lembro-me das gargalhadas altas da minha avó e das suas discussões sobre futebol com o meu tio. Lembro-me do meu padrinho a ensinar-me a jogar Tom Rider. Lembro-me de como tudo isto mudou, de um momento para o outro. De um natal para o outro a mesa de natal passou de 40, para 30, 10, 5... Lembro-me de como as coisas se revelaram...
Lembro-me de que do lado do pai as coisas acabaram por tomar o mesmo rumo. Lembro-me de que, não pelas mesmas razões, mas as pessoas afastaram-se. Lembro-me do natal em que estávamos todos à mesa a olhar para o ecrã do computador com a minha tia e o nino do outro lado.
Lembro-me de lembrar tudo isto com nostalgia, mas lembro-me porque,
Recordar é viver 





P.s. Não sei como tal aconteceu, mas estou nomeada para blogger do mês de Dezembro. Passem pelo blog da Italiana, vejam as nomeadas e votem na(s) vossa(s) favorita(s)**
P.p.s O que acham de trazer o "Tu és mais forte" de volta, para aqui? Começar de novo com este blog também?


*publicação agendada no dia 30/11, pelas 14:50*

8 comentários:

  1. antigamente, a minha família também era assim. depois, chateámo-nos. agora, voltou tudo a ser como dantes :)

    r: eu também estive sempre em loja, nunca fui ao armazém, esta foi a primeira vez :)
    eu também tenho vontade de voltar atrás e dar um abanão a mim própria :/ mas já passou, felizmente!

    ResponderEliminar
  2. Adorava conseguir juntar a minha família toda no natal, quando tiver a minha casa vou querer uma sala enorme por causa disso :)
    Custa bastante quando tudo se altera de um momento para o outro

    ResponderEliminar
  3. r: Há alturas em que gostava de partir, mas sei que ainda não estou disposta a deixar algumas coisas para trás.

    Sim, pensa bem, até porque se fores para lá sem certezas vais acabar por te sentir frustrada por não estares a dedicar-te como gostavas

    Mal vi aquela imagem só pensei "é mesmo isto"

    Tenho bastante curiosidade em ler os livros do Gustavo Santos. Espero que os consigas :)
    Também já acrescentei o 28 minutos e 7 segundos de vida à minha lista

    É mesmo bom. E por ser simples e rápido ainda se torna uma tentação maior!
    Oh :/

    Já não vou lá há bastante tempo, mas aquilo é lindo *.*

    O preto deve ser o que bebo menos. Gosto dos que disseste :)

    Muito obrigada
    Tenho tantas saudades de ir para lá de férias

    ResponderEliminar
  4. Revi-me TANTO nesta publicação Nea! Mesmo... por um lado é triste ver o convívio com a família a diminuir, mas por outro lado é bom que ainda existe gente que se junta para celebrar o Natal em família :))

    beijinho enorme **

    ResponderEliminar
  5. r: é CLAROOOOOO que vou agradecer sempre que fores ao meu blog comentar assim xD sou assim mesmo :p obrigadaaaaaaa *--*

    ResponderEliminar
  6. r: simmmmm! eu seiii :( o cabelo dela está uma "lástima" agora. E de filme para filme ela fica sem ele ._. Realmente o cabelo dela estava fantástico neste filme, estava enorme. E tanto amarrado, como liso ficava-lhe mesmo bem. Quem me dera que o meu fosse assim!
    e também adoro o par do filme :p eheh *.*

    sim, correu mal xD era para ter um 20 xp sou demasiado exigente, eu sei!

    Sim, selecciono tudo enquanto leio x) é uma mania... e irrita-me aqueles sites/blogs que não dá para seleccionar -.-

    Beijinho enorme querida ** <3

    ResponderEliminar
  7. essas recordações são bons , deves preserva-las :)

    r: obrigada querida ! em breve serás contactada e iremos trazer novidades ! :p

    ps: sabes alguma coisa da Sétima Onda? :s

    ResponderEliminar
  8. Também gosto de recordar os Natais da minha infância. Continuo a gostar desta época, mais do que qualquer outra, mas tenho saudades das brincadeiras e da mesa cheia!

    ResponderEliminar

Não me diga que o céu é o limite, quando há pegadas na Lua.

Devaneia para a frente*
Os comentários serão respondidos no teu blog, se demorar muito... a culpa é da falta de tempo e/ou da preguiça!